Jardineiro: Apesar dos dias

computing, raking leaves, tool
   Ainda estou aqui.
   Não me vejo com os mesmos olhos
 mas ainda estou aqui
   Não me ouço com a mesma voz
 mas ainda estou aqui
   Meus passos seguem por outro caminho
 mas ainda respiro.
   E vivo!
 

   (Nem tudo é sorriso
 quando o espelho embaça:
 esconde a lama a neblina do brejo.
 

   Nem tudo é alegria
 quando se reúne a família:
 sob as flores repousa o cadáver.
 

   Nem tudo é alegria, nem tudo é sorte,
 caminhamos com a certeza da morte.
 

   A vida vivida não são só os retratos!
 

   Nem tudo é tristeza
 quando o espelho embaça:
 escondem a criança os gritos de dor.
 

   Nem tudo é azar,
 nem tudo é sorte,
 nem todos os cortes
 são para a morte.)
 

   Ainda estarei aqui.
   Não me verei com os mesmos olhos
 mas ainda estarei aqui.
   Não me ouvirei com as mesmas respostas
 mas ainda estarei aqui.
   Não sentirei os mesmos prazeres
 mas ainda estarei aqui.
   E viverei tudo o que aprendi.
 

 Sem medos antigos e com novos temores.
 Com dores antigas e com novas dores.
 

   Envelheço. Envelheci.
 

   E não verei as mesmas coisas.
 Não farei as mesmas coisas.
 E com tudo tão diferente e mudado,
 com tantos sentimentos calejados,
 ainda estarei aqui. 

– Jardineiro Pestana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *